Use o menu acima para navegar no conteúdo.

Vivemos na era da mudança. A abertura econômica, o aumento da escolaridade, a reestruturação produtiva, a participação cada vez maior das mulheres em vários postos de trabalho, o aumento da idade produtiva e a tecnologia contribuem para que o mercado de trabalho mude constantemente.

Assim, estar no mercado de trabalho, ou voltar a “ser produtivo”, é um desafio constante para qualquer profissional, seja qual for a sua idade.

Vamos conhecer alguns dos desafios profissionais relacionados a diferentes faixas etárias no mercado de trabalho.

Indivíduos de diferentes faixas etárias no mercado de trabalho

Profissionais na faixa dos 20 anos

  • Em função da exigência de experiência por parte das empresas, os profissionais na faixa dos 20 anos acabam encontrando dificuldade de conseguir uma oportunidade. Os jovens ainda estão em formação e acabam não conseguindo trabalho. O melhor caminho para eles é o estágio.
  • O estágio é uma porta de entrada no mercado de trabalho. O jovem consegue mostrar seu potencial e, com dedicação, pode ser efetivado. É importante lembrar que trabalhos voluntários são bem vistos pelas empresas e podem também servir como experiência.
  • Esperar um curso acabar, seja técnico ou de graduação, para começar a trabalhar é um grande erro. É muito importante associar estudo e trabalho, teoria e prática.

Indivíduos de diferentes faixas etárias no mercado de trabalho

Profissionais na faixa dos 30 anos

  • Nesta faixa etária, alguns profissionais já têm uma boa colocação em alguma organização e estão no auge da sua capacidade produtiva. Porém, vale lembrar que é preciso continuar estudando.
  • Se você ainda não tem formação, não desista. Busque o conhecimento, invista na sua carreira. Não espere uma empresa investir em você: vá atrás, faça cursos na sua área, amplie seus horizontes.
  • Se você não está no mercado de trabalho, busque suas redes de relacionamento, faça contatos, invista no networking.
  • Nesta etapa, também é importante programar a carreira. Pense no que você quer e pode fazer quando estiver com 40, 50, 60 anos ou mais.

Indivíduos de diferentes faixas etárias no mercado de trabalho

Profissionais na faixa dos 40 anos

  • Quando um profissional chega aos 40 anos, geralmente já é especialista em uma área ou segmento. É uma idade em que repensa suas escolhas e avalia sua carreira, sua dedicação e o retorno que tem recebido.
  • Quando está atuando em empresa, poderá ser referência por suas experiências, principalmente se existir troca de conhecimentos e se os relacionamentos entre as diferentes gerações forem valorizados.
  • Com certeza, uma empresa de referência percebe o ganho que a diversidade pode trazer e valoriza e reconhece o potencial da sua equipe.

Indivíduos de diferentes faixas etárias no mercado de trabalho

Profissionais na faixa dos 50 anos

  • Nesta faixa etária, é muito importante usar a experiência e o equilíbrio emocional, procurando sempre aprender com os mais novos. Mas não se esqueça de que você faz parte do time.
  • Nesta idade, é comum ouvir de alguns profissionais frases como “no meu tempo, era diferente”, “20 anos atrás não era assim” e “essa mudança não dará certo”.
  • Lembre-se de que o seu tempo é hoje, é agora. A mudança faz parte do dia a dia das organizações, e você deve fazer parte dela!
  • Aproveite para se atualizar e, assim, contribuir significativamente com o crescimento da sua equipe ou organização.

Indivíduos de diferentes faixas etárias no mercado de trabalho

Profissionais na faixa dos 60 anos

  • A maior parte das ofertas de vagas no mercado de trabalho continua sendo destinada aos profissionais que estão na faixa etária dos 18 aos 55 anos, porém esse cenário vem se modificando diariamente.
  • Os profissionais acima de 60 anos apresentam vitalidade, capacidade de aprender e, principalmente, experiência. Algumas empresas já destinam parte das vagas aos profissionais que estão nessa faixa etária com o objetivo de dar uma oportunidade para que possam retornar e contribuir com sua capacidade produtiva.
  • É fundamental que este profissional utilize sua experiência de forma positiva. Ela não deve se tornar motivo de arrogância nem uma desculpa para deixar de se capacitar.

Independentemente da sua idade, é importante sempre lembrar que você é o único responsável pelo seu sucesso e crescimento profissional. Tudo depende de você!

Mas é sempre bom lembrar...

Cuide da sua saúde. Sem ela, você não irá a lugar algum.

As empresas analisam e selecionam profissionais com condições físicas para desempenhar as funções, especialmente quando o condicionamento físico é muito importante, como em construção civil, produção, limpeza ou cozinha.

Busque sempre conhecimento na área da tecnologia.

Por menor que seja uma empresa, a tecnologia será utilizada diariamente. Assim, fazer cursos nesta área é fundamental.

Para saber mais sobre o tema, leia o livro Mercado de trabalho no Brasil.




Para saber mais sobre o tema, leia o livro Mercado de trabalho no Brasil.

Figura 1 – Capa do livro Mercado de trabalho no Brasil
Fonte: <https://www.estantevirtual.com.br/​oleitorcomercio/jose-paulo-zeetano-chahad-mercado-de-trabalho-no-brasil-74404328>.

A figura 1 apresenta a imagem da capa do livro “Mercado de trabalho no Brasil”.

Vamos conhecer um pouco sobre as características das diferentes gerações (baby boomer, X, Y e Z) e o desafio da comunicação nas organizações diante das novas mídias.

Você sabia que especialistas, diante de pesquisas, classificaram e apresentaram as principais características dos profissionais em função da sua geração? Segundo eles, os indivíduos de cada geração apresentam características sociais e comportamentais peculiares.

Liderar conhecendo essas diferenças representa um desafio e também uma oportunidade para os líderes que percebem as qualidades de cada geração.

Vamos conhecer as diferentes gerações?

Clique ou toque para visualizar o conteúdo.


Interação das gerações na prática

Na prática, dentro das organizações, você sabe como trabalham os indivíduos de diferentes gerações quando estão em uma mesma equipe?

Tudo depende de como as equipes são conduzidas. Trabalhar com as diferenças é um novo desafio.

Vamos a alguns exemplos:

  • O perfil dos indivíduos da geração X é muito diferente do perfil dos indivíduos da geração Y. Na maioria das vezes, os primeiros preferem tranquilidade; e os segundos, mudança e inovação. Para alguns profissionais mais velhos, torna-se difícil aceitar com naturalidade uma ordem imposta por um funcionário mais novo.
  • Atualmente, diante de tantas diferenças de valores, as empresas preferem contratar profissionais que conseguem se adaptar às mudanças, respeitando as diferenças. Não consideram mais apenas tempo de experiência. Embora a experiência seja importante, se o profissional não responder de forma rápida à demanda e não souber trabalhar com todas as gerações, dificilmente estará no mercado de trabalho ou conseguirá retornar a ele.

Após conhecermos algumas diferenças entre as gerações, é possível concluir que, independentemente da geração a que o profissional pertença, o objetivo principal de todas as empresas continuará a ser o mesmo: obter lucro. Assim, em um processo seletivo ou diante de uma promoção, um requisito básico continuará sendo exigido dos funcionários: a capacidade de trabalhar em equipe.

Se você está no mercado de trabalho ou buscando uma recolocação, pense muito nisso. Independentemente da geração, nenhum profissional é dotado de todas as competências. A evolução profissional depende do aprendizado e da troca de experiências.

Todas as gerações têm características distintas e podem ensinar algo umas às outras, visando ao equilíbrio e à troca de experiências. Um profissional com mais experiência, por exemplo, precisa compreender que o mais novo tem as habilidades e os atributos da inovação e sabe trabalhar com o novo.

Para que haja uma renovação profissional, é preciso que se esteja atento a esse novo cenário dos negócios. E hoje, diante de tantas conexões, esta é mais uma: estar conectado às diferentes gerações.

Em contrapartida, se você é mais jovem, lembre-se de que, independentemente da sua competência relacionada à tecnologia, é preciso aprimorar suas funções. Considere a sobriedade, a experiência e a capacidade de pensar estrategicamente dos profissionais mais velhos.

Hoje em dia, é muito comum encontrar nas organizações líderes das gerações baby boomer e X adquirindo características da geração Y em função do volume de informações que surgem de forma instantânea, pois essa é a nova realidade.


Assim, quando pensamos no mercado de trabalho hoje e futuramente, conseguimos concluir que o profissional de sucesso é aquele que consegue cada vez mais aprimorar sua capacidade de conciliar as diferentes gerações em um mesmo ambiente de trabalho. Ele percebe o que cada indivíduo tem de melhor para poder contribuir com a maximização dos resultados na empresa.


Sugestão

Assista ao vídeo “Este é um tema sobre o qual gerações pensam diferente”, disponível em: <http://exame.abril.com.br/videos/sua-carreira/este-e-um-tema-sobre-o-qual-geracoes-pensam-diferente/>.

Dicas para colocação ou recolocação no mercado de trabalho.

Agora que você já conhece um pouco das características das gerações, selecionamos algumas dicas para auxiliá-lo na busca por uma colocação ou recolocação no mercado de trabalho.

A colocação e a recolocação profissionais, independentemente da idade, são um grande desafio. Porém, com um pouco de estratégia, organização e foco nas atitudes, você conseguirá.

Clique ou toque para visualizar o conteúdo.

Estimado aluno, o mercado de trabalho é realmente desafiante para todas as idades e em todas as áreas de atuação. Porém, independentemente da competitividade, o importante é não ficar parado. Invista em cursos, participe ativamente de palestras. Amplie os seus conhecimentos acreditando sempre no seu potencial.

Você é capaz!

Referências

FERRAREZI, Carolina. A diferença no trabalho entre as gerações boomers, X, Y e Z. Disponível em: <https://pokodissopoko​daquilo.wordpress.com/2​015/12/23/a-difer​enca-no-trabalho-​entre-as-ge​racoes-boom​ers-x-y-e-z/>. Acesso em: 8 fev. 2017.

LUCAS, Miguel. Quando ser perfeccionista se torna um problema. Disponível em: <http://www.escolapsic​ologia.com/​quando-ser-perfeccionista-se​-torna-um-problema/>. Acesso em: 8 fev. 2017.

NEVES, Bianca. Vagas de empregos para idosos 2017 – Acima de 60 anos. Disponível em: <http://viacarreira.com/vagas-de-emprego​-para-idosos-aci​ma-de-60-anos-070602/>. Acesso em: 8 fev. 2017.

PORTAL CONHECIMENTO E CULTURA. Mercado de trabalho x oportunidade de emprego. Disponível em: <http://conhecimentoecultura.​blogs.sapo.pt/468.​html>. Acesso em: 8 fev. 2017.

PORTAL EXAME. Este é um tema sobre o qual gerações pensam diferente. Disponível em: <http://exame.abril.​com.br/videos/sua-carrei​ra/este-e-um-tema​-sobre-o-qu​al-geracoes-​pensam-dife​rente/>. Acesso em: 8 fev. 2017.