Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Gestão Afetiva

por Osvaldo Filippsen - Docente do Senac Informática

Administração não é apenas números e resultados. Ainda que o foco de toda e qualquer empresa privada seja o lucro e sua perpetuação no mercado no qual atua, muito além de números e resultados permeiam uma empresa.

 

As empresas estão no mercado oferecendo produtos e/ou serviços das mais diferentes opções e variedades, no qual vendem esses para os seus clientes, que ao pagarem por isso, geram faturamento para a ela. Para que tudo isso flua de forma organizada, é necessário que uma determinada empresa esteja estruturada para tal finalidade.

 

Essa estruturação parte da ideia central de qual é a melhor forma para organizar e administrar uma empresa. Serão necessários setores e departamentos, nos quais estarão atuando pessoas que através da realização das suas tarefas e atribuições, conforme os objetivos da empresa, buscarão os resultados de acordo com as suas metas.

 

Para que haja uma sintonia e sincronia nesse processo, é necessária a presença de pelo menos um gestor, no qual vai organizar a empresa, seus setores e departamentos, dentre outras necessidades inerentes à empresa e ao seu bom funcionamento.

 

Para realizar todo esse trabalho é necessária a presença de um gestor em administração, o qual através de uma formação profissional ou de técnico a nível médio ou superior, poderá atuar na empresa com condições mínimas e conhecimentos para então poder planejar e executar todas as ações que permitirão à empresa atingir os seus resultados.

 

Um gestor de administração precisa ter algumas habilidades e deverá saber construir e aplicar determinadas ferramentas de gestão, como um planejamento, por exemplo. Da mesma forma, precisar ter habilidades conceituais, ou seja, precisará dominar os mais diferentes conceitos de gestão para então poder fazer o que precisa ser feito na empresa, de maneira que suas ações sejam conscientes de que o que se está fazendo é o correto.

 

Mas, por mais que as empresas visem lucro e estejam muito bem organizadas, elas precisam de pessoas. É nesse momento que existe a necessidade de o gestor também ter a habilidade humana desenvolvida, ou seja, ele também vai precisar saber se relacionar com todas as pessoas com as quais estará trabalhando na busca pelo resultado.

 

Na essência, ao atuar com as demais pessoas, esse gestor deverá passar ordens, dar orientações, bem como cobrar de sua equipe os respectivos resultados esperados, conforme as metas definidas. É nesse exato momento que esse profissional precisará saber como lidar com a equipe e trabalhar a forma como ele se relaciona, como passa informações e como cobra de sua equipe.

 

Uma equipe que somente recebe cobranças e nenhum elogio até pode atingir os resultados, mas o clima pode não ser o melhor entre eles. A causa pode ser a incapacidade do gestor de saber relacionar-se com seus liderados.

 

Não é uma questão de ser “bonzinho”, mas sim saber ser humano, ter empatia e tolerância, saber comunicar-se de forma adequada, bem com sabe dar e receber feedbacks. Muitas vezes, alguns erros da equipe podem ter iniciado por instruções erradas e intolerantes, o que gera ruídos na comunicação e erros na realização das tarefas.

 

Dessa forma, espera-se deixar um pouco mais claro para quem pretende ser um futuro gestor em administração de que essa função não abrange apenas números e resultados. Ela envolve seres humanos que também merecem respeito e que são diferentes uns dos outros, cabendo a um gestor preparado ser capaz de gerenciar os sentimentos. A afetividade para com a equipe pode ajudar na busca pelos resultados, metas e perpetuação da empresa no mercado. Às vezes, muito mais do que saber planejar, é preciso saber dizer: - Muito obrigado.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato