Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Desreguladores endócrinos: inimigos silenciosos

por Tássia Fingler Vidor - Docente do Senac Caxias do Sul

Desreguladores endócrinos são substâncias naturais ou sintéticas que podem atuar no sistema endócrino de maneira a gerar uma resposta, podendo bloquear ou mimetizar a ação normal dos hormônios, afetando a saúde e funcionamento natural do organismo. Podem ser considerados também como agentes exógenos que interferem na produção, liberação, transporte, metabolismo, ligação, ação e eliminação de hormônios naturais do corpo de seres humanos e dos demais animais, alterando a homeostase de hormônios endógenos. Os desreguladores endócrinos estão sendo constantemente lançados no ambiente durante os últimos 60 anos. Essas substâncias estão relacionadas à diminuição da contagem espermática humana e ao aumento da incidência de câncer de testículo, mama e tireoide.

Em um livro clássico da autora Rachel Carson, Primavera Silenciosa de 1962, o assunto foi tratado. Outro documentário muito interessante de ser visto sobre o tema é Agressão ao Homem. Dentre as substâncias com potencial de interferência endócrina merecem destaque o Bisfenol, que é utilizado na produção de plásticos e resinas epóxis, tais como garrafas de água, leite dentre outras embalagens que acondicionam alimentos.

Nonilfenol é outro conhecido desregulador endócrino, sendo utilizados em produção de tintas, cosméticos, pesticidas, surfactantes e detergentes industriais. Poluentes Orgânicos Persistentes, conhecidos pela sigla (POPs), tiveram seu uso suspenso. A utilização destes poluentes pode contaminar o solo, de forma direta ou indireta, pelas aplicações realizadas nas plantações e dependendo da concentração acumulada, interferir no solo.

Substâncias medicamentosas, dentre elas, o dietilestilbestrol (DES) utilizado na elaboração de pílulas anticoncepcionais e em medicamentos para a menopausa, sendo estes estrogênios naturais desenvolvidos para medicação em terapias de reposição hormonal e métodos contraceptivos, são os que despertam maior preocupação, tanto pela potência como pela quantidade contínua introduzida no ambiente.

Os desreguladores endócrinos são substâncias que fazem parte do nosso dia a dia, dentre os mais diferentes usos, e já se têm estudos comprovando a associação destas substâncias com variados tipos de cânceres, puberdade precoce e infertilidade, conforme já mencionado. Muitas medidas estão sendo tomadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no que se refere à proibição da utilização destas substâncias ou que estudos comprovem um limite que podem ser utilizados, não prejudicando a saúde. Porém, o que acaba trazendo preocupação é no que se refere às substâncias que ainda não foram proibidas e as que ainda estão sendo lançadas no mercado, e que não possuem pesquisas a respeito. Vale refletir e procurar ler os rótulos dos produtos industrializados que utilizamos e ter cuidados a respeito. 

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato