Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

A gestão da informação na era da desinformação

por Gilson Dal Osto - Consultor de Gestão e Negócios

Gestão ou gerenciamento da informação é mais do que uma atividade profissional pouco divulgada. É muito antiga e extremamente relevante em qualquer organização, independentemente de sua área de atuação ou sua dimensão. Também é uma das duas colunas de sustentação do poder, pois a estrutura de uma pessoa ou de uma instituição se dá por duas colunas fixas: riqueza e informação. Nada se mantém no poder sem ter como base essas colunas, onde uma colabora com a outra.  

 

Desde as guerras dos antigos impérios até os dias de hoje, espionagem e contraespionagem, informação e desinformação foram e ainda são as principais armas de conquista e desenvolvimento de uma organização. Após a Guerra Fria e suas consequências ideológicas, chegamos a este período em que estamos vivendo. Uma nova era da ciência digital, da globalização e principalmente do conhecimento, na qual o principal ativo de produção é a informação que se tornou disponível e de fácil acesso para todos. 

 

Essa disponibilidade toda de informações pode fazer com que pessoas comuns possam se tornar empreendedores e inventores de sucesso como: Bill Gates, Steve Jobs e Mark Zuckerberg. Isso é possível para quem conseguir transformar toda informação em conhecimento, filtrando-a da desinformação e focando em objetivos estratégicos.  

 

Mas como fazer isso em tempos tão turbulentos como os que estamos vivendo? Se a informação nos leva ao conhecimento, o conhecimento nos leva às transformações e estas não estão apenas nos avanços tecnológicos e científicos. Então como gerar riqueza para as organizações e para si próprio? As respostas estão na gestão da informação e em associar esses recursos tecnológicos e científicos a fatores comuns, como: saber quando, onde, com quem, por que, com quanto e como. Ter vantagem competitiva, reduzir custos e tempos de produção e fazer a rápida comercialização de novos produtos e serviços. 

 

O problema apresentado hoje é que este ativo indispensável para qualquer organização (a informação) não está limpo e organizado apesar de abundante no mundo. Está todo contaminado, politizado e misturado a uma grande quantidade de desinformações, o que faz com que as organizações tenham que investir em uma gestão de dados, de sistemas, de tecnologias e principalmente de pessoas capazes de garimpar, filtrar e interpretar as verdadeiras. Só assim, podem ser transformadas em conhecimento que vai fazer a transformação nos resultados que objetivam. Esse trabalho não é nada fácil porque não há ainda um algarismo ou software capaz deste processo, cabendo ao capital intelectual (justamente o lado humano das organizações) fazer esse papel com muita ética, criatividade e qualificação.  

 

Em suma, ainda precisamos de pessoas competentes, inovadoras, inteligentes e capazes de realizar este trabalho, investigando, filtrando e discernindo as informações reais. Transformando-as em resultados úteis ao nosso desenvolvimento organizacional, pessoal e comunitário. 

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018