Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Inovação na Educação

por Calebe da Silva Borges

A Inovação parece ser a palavra mais falada dos últimos anos, e de fato, a importância desse termo na indústria, na sociedade e nas humanidades é gigante. No início de 2010, ter um smartphone era algo raro nos círculos de amigos. Hoje é raríssimo quem não possui esse aparelhinho de tela escura com um potencial gigantesco na transformação da sociedade.

Tudo o que conhecemos foi impactado pela tecnologia, mas, ainda mais pela inovação que a tecnologia produziu. Tudo mudou... Como compramos, como nos alimentamos, como nos exercitamos, como nos relacionamos. Entretanto, uma coisa ainda parece estar quase parada no tempo: temos que estudar quase da mesma forma com que as escolas eram no período da I Revolução Industrial: estudantes sentados, um atrás do outro, com pouca autonomia e, em geral baixo desempenho.

Os dias atuais oferecem ferramentas e metodologias que podem servir para a melhoria da experiência de aprendizado nos mais diversos campos do conhecimento humano. Há também a aplicação de diferentes teorias de aprendizagem que propiciam adquirir saberes de formas diferenciadas. Grandes teóricos da Educação, como Piaget, Vygotsky, Ausubel e Freire já se debruçaram em tentar resolver essa equação complicada. Cabe agora introduzirmos em nossos currículos diferentes abordagens que propiciem com que a fluência digital alcance o aluno. Vários formatos educacionais tem sido aplicados em diversos âmbitos para a promoção da Inovação Educacional tão desejada. São inúmeros, mas citarei alguns que são utilizados em nossas classes e que já têm forte respaldo da comunidade escolar.

A Gamificação na educação é utilizada de forma a usar técnicas, mecânicas e lógica dos Jogos em atividades de sala de aula. Esse recurso é muito rico e pode ser utilizado nas mais diversas formas, envolvendo ou não a tecnologia. É um recurso valioso para o desempenho de atividades que podem se tornar repetitivas, por exemplo. O Ensino Híbrido é uma alternativa bem interessante para a inserção de tecnologias em sala de aula. O modelo usa práticas de ensino presencial e ensino a distância de forma a unir as melhores coisas de cada uma das modalidades. Não é algo novo, mas ainda é pouco aplicado no Brasil. Esta ferramenta promove a autonomia e o protagonismo do estudante.

O Design Thinking é uma ferramenta explorada no mundo todo e em diversos setores. É uma metodologia poderosa que pode ser usada em sala de aula. O Design Thinking é um método que ajuda as pessoas a desenvolverem o modelo de pensamento dos designers para a resolução de problemas com foco no ser humano.

O uso da Realidade Virtual na Educação permite com que estudantes interajam com diferentes possibilidades de aprendizagem. Imagine que ao estudar o fundo do mar, por exemplo, o aluno ao invés de olhar apenas para as imagens estáticas poderá navegar virtualmente pelos ecossistemas do fundo do oceano por meio de multimídias. Existem inúmeras ferramentas que podem auxiliar na formatação de salas de aulas inovadoras e divertidas. Abordamos nesse artigo apenas algumas delas.

Cabe aqui salientar que todas as abordagens devem ser pensadas com um cunho pedagógico, com claro objetivo de aprendizagem para com que o aprendiz possa conectar o conteúdo com sua realidade arredor.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Melhores em Gestão 2018