Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Inteligência Emocional

por Juliano Coelho - Docente do Senac Taquara

Atualmente, considera-se que as decisões inteligentes são altamente influenciadas pelo uso das emoções, pois a habilidade de reconhecer as próprias emoções, as emoções do outro, a distinção entre elas e o seu uso para a reflexão e para a ação aumentam consideravelmente a possibilidade do sucesso.

Diante disso, muito além dos aspectos cognitivos, tais como memória e resolução de problemas, a Inteligência Emocional enfatiza o conjunto desses aspectos cognitivos com os não-cognitivos, sendo estes relacionados com as competências sócio emocionais envolvendo o “saber ser” e o “saber conviver”.

Na vida contemporânea, lidamos com uma infinidade de adversidades, dificuldades de relacionamento, pressões e problemas no trabalho, preocupações com a família, trânsito, excesso de tarefas e de informações, imprevistos e a falta de tempo. O controle mental, físico e emocional é afetado por essas situações de estresse e tensão, gerando desgastes e prejuízos nos relacionamentos.

No mundo do trabalho, o profissional de sucesso busca o destaque além da sua capacidade intelectual, pois estudos apontam que quase todos têm praticamente o mesmo grau de QI – Quociente de Inteligência, o qual abrange as inteligências espaciais, numéricas e verbais.

Esse novo profissional focado em resultados preza pelo seu desenvolvimento pessoal, evoluindo o seu QE – Quociente Emocional por meio das competências emocionais de Autoconsciência, de Autocontrole, de Automotivação, da Consciência dos Outros e das Habilidades Sociais, porque vive esse momento em que tudo está integrado e precisa dessas competências para se relacionar bem com os outros.

Daniel Goleman destaca que o brilhantismo por si só não impulsiona um profissional para o topo sem que ele tenha desenvolvido sua capacidade de se relacionar e influenciar outras pessoas.

Essenciais ao autocontrole, as habilidades de Autoconhecimento, Controle Emocional e Automotivação possibilitam o desenvolvimento intrapessoal, enquanto que as habilidades do Reconhecimento das Emoções das outras pessoas e dos Relacionamentos repercutem para a organização de grupos, negociação de soluções, empatia e sensibilidade social, fundamentais para a qualidade nos relacionamentos humanos.

Investir no desenvolvimento da Inteligência Emocional rende resultados além do mundo do trabalho, rende resultados para a vida como um todo, repercutindo na saúde física e mental, nos relacionamentos afetivos e sociais, na autoestima e na satisfação consigo mesmo.

Invista em você. Invista na sua Inteligência Emocional!

 

 

Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018