Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Planejamento Estratégico Empresarial

por Cirumberto Cezar dos Santos - Professor do Senac Santana do Livramento

Não importa o tamanho da empresa. É necessário estabelecer alguns critérios e estratégias para que possa se manter no mundo empresarial, altamente competitivo e que cada dia exige mais das empresas. É muito importante elaborar ou estabelecer um guia para o direcionamento das ações, como meio para que as metas propostas para o futuro sejam atingidas.

No Brasil, um sem número de empresas movimenta milhões de reais por ano, sem ter qualquer estabelecimento de um planejamento estratégico.

Trabalhar o planejamento, alinhando-o aos objetivos organizacionais, é o grande desafio enfrentado por administradores de pequenas e médias empresas. No entanto, o mais importante é gerar o comprometimento das pessoas, principalmente, os envolvidos na direção do negócio. “Uma estrutura estratégica tem conteúdo lógico e sólido para disciplinar o crescimento da empresa e executar uma transição ordenada do presente para o futuro” (https://www.portaleducacao.com.br).

Planejamento Estratégico é a ferramenta pela qual uma empresa define a utilização de seus recursos, para atingir os objetivos propostos. É implementado de forma global a curto, médio e longo prazos. É a mobilização de todos os recursos da empresa, visando atingir objetivos definidos previamente, com o menor custo possível, maximizando os resultados operacionais e financeiros.

Segundo Kotler, “as organizações prestam muita atenção ao custo de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais com o custo de não fazer nada".

Planejar estrategicamente poderia ser definido como um processo de gestão que apresenta, de maneira integrada, o aspecto futuro das decisões institucionais, a partir da formulação da filosofia da instituição, sua missão, sua orientação, seus objetivos, suas metas, seus programas e as estratégias a serem utilizadas para assegurar sua implementação.

Neste sentido, uma estratégia é um conjunto integrado de compromissos e ações para explorar as competências essenciais (Prahalad; Hamel, 1995) e obter vantagem competitiva (PORTER, 1991), implementando planos que os concorrentes não conseguem copiar ou acreditam custosos demais para imitar.

Embora seja possível identificar níveis para as estratégias organizacionais, trata-se apenas de um recurso analítico, tendo em vista que as definições referentes à organização devem ser sustentadas pelas estratégias em seus diferentes contextos, envolvendo inclusive as pessoas.

Nesta direção, a perspectiva estratégica implica não apenas em uma análise interna das competências, mas na avaliação de resultados atingidos e sua aderência às novas configurações da realidade (mercado, consumidores e stakeholders).

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Melhores em Gestão 2018