Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Eu não sou criativo(a)!

por Raquel Menegazzi - Docente do Curso Técnico em Administração

Não foi uma, foram várias vezes que escutei essa frase de alunos, colegas, amigos e familiares: “eu não sou criativo(a)”. Ouvi nos mais diversos momentos: diante de um desafio, ao pedir uma ideia, ao dar uma sugestão, quando diante de uma escolha profissional, da tomada de decisão pessoal, até na hora de vestir algo diferente. A minha resposta para essa afirmação sempre foi criativa, variando no meio e no formato, mas mantendo a ideia central: você precisa treinar essa habilidade.

Primeiro, parando imediatamente de afirmar isso. A criatividade é uma das habilidades do profissional destaque nos ambientes de trabalho, podendo ser percebida nos detalhes, como na elaboração de uma apresentação de resultados, que foge do tradicional slide, com tradicionais gráficos e tradicionais cores. O profissional criativo irá pensar fora da caixa e criar um momento de comunicação da informação que chame a atenção para o que é importante, que deixe os colegas inquietos aos esperar o próximo slide (que seja) e pensativos para a próxima reunião, que será com certeza diferente desta.

Possibilitar momentos criativos é a segunda dica para o treino. Durante o dia, permita-se pensar coisas diferentes do seu normal, vendo filmes que nunca assistiu, comendo comidas que nunca comeu, lendo livros que nunca leu, fazendo um caminho diferente para ir ao trabalho, e assim por diante. Acolha as ideias mirabolantes que irão surgir neste processo e, se já quiser começar essa transformação, pegue agora uma caderneta para anotar seus insights e coloque um título com letras preenchidas com lápis de cor e detalhes feitos com recortes de revista, assim como fazíamos na época do colégio. Permita-se e considere isso um momento criativo.

Existem metodologias que poderão te auxiliar nesta libertação criativa, como o brainstorming e o design thinking, mas primeiramente aceite que você é criativo(a)! Quando reconhecer e treinar esta habilidade, os resultados que irá alcançar serão impressionantes e farão você gritar aos quatro cantos: eu sou criativo(a)! E logo irá perceber que também é inovador(a), pois a diferença entre ser criativo (pensar) e inovador (fazer) é justamente colocar as ideias criativas em prática.

Ah, não se apavore com a reação das pessoas que convivem com você. Elas não estão muito acostumadas a ver atitudes diferentes positivas acontecendo no dia a dia.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018