Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Gestão Estratégica de Pessoas para Resultados: Os colaboradores fazem a diferença!

por Júlio Abrantes

Muito se tem discutido sobre como transformar competência em resultados organizacionais. Desde a época de Taylor e Fayol nos primórdios da administração os gestores estão em busca da “gestão perfeita”.


Ao longo dos anos o enfoque das escolas de administração foi mudando e o entendimento sobre quais fatores levam à eficácia organizacional também. É preciso reconhecer que esse é um processo de gradativa evolução no tempo que ocorre pelo aprendizado das organizações na relação com o mercado. 


Sem dúvida, o progresso na gestão se fundamenta, entre outros aspectos, pela forma como os colaboradores são geridos e como a organização se comunica com eles. Atualmente, a empresa que considera seus colaboradores como “mão de obra” está fadada à extinção. Quanto mais competitivo é o contexto, mais essa premissa se torna verdadeira.


A ideia de ver o “time” como capital humano, ou seja, identificar aqueles colaboradores que, alinhados às estratégias da empresa, entregam os melhores resultados - e obviamente são mais bem reconhecidos por isso - é, sem dúvida, um diferencial competitivo. O capital humano é constituído pelos os talentos da organização!


Mas como identificar e manter esses talentos? 


Uma forma é examinarmos mais a fundo o conceito de competência. Organização que pauta seu processo de seleção e reconhecimento com base apenas em conhecimento técnico dificilmente manterá talentos no seu time por muito tempo. 
A chave para a empresa identificar e, principalmente, reter seus talentos é ter processos internos que permitam identificar “GAPs” e desenvolver, não apenas o conhecimento, mas as competências comportamentais e contextuais daqueles que nela trabalham, bem como, implementar um plano de avaliação de desempenho capaz de reconhecer aquelas entregas da equipe que mais contribuem para o negócio. 


Outro ponto crucial para a organização se manter competitiva é manter permanentemente aberto um efetivo canal de comunicação interna com a equipe. Pois é preciso reconhecer que a maior “ponte” de contato com os clientes dos produtos e serviços é o colaborador. É também por meio do funcionário que a organização pode aprender como entregar melhores resultados, mais do que isso, aprende a aprender a cada nova situação e novo contexto. As lideranças que percebem e mantem essa “ponte” com o colaborador pavimentada, certamente potencializam os resultados da organização.


Finalmente, vale destacar que Gestão por Competências e Comunicação Interna forte não são os únicos elementos que fomentam bons resultados organizacionais, mas sem a implantação desses dois processos internos de gestão a chance de se perder talentos – e por tanto resultados - por não saber identificá-los cresce exponencialmente.

Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018